Home Destaque UFRJ diz estar ‘respirando por aparelhos’ e pede socorro ao governo; alunos anunciam greve

UFRJ diz estar ‘respirando por aparelhos’ e pede socorro ao governo; alunos anunciam greve

0
UFRJ diz estar ‘respirando por aparelhos’ e pede socorro ao governo; alunos anunciam greve

(FOLHAPRESS) – A situação financeira da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) é “insustentável”, afirma o conselho universitário da instituição em carta aberta publicada na sexta-feira (24).

No texto, o grupo pede por socorro imediato do governo Lula (PT).

Segundo o conselho, um processo de drástica redução orçamentária ocorre desde 2013. Nos dois últimos anos, a universidade teve déficits milionários.

Levantamento realizado pela Pró-reitoria de Finanças indica que a federal pode encerrar 2024 com um déficit acumulado de R$ 380 milhões. O valor supera em R$ 97 milhões o orçamento de custeio da instituição para este ano, R$ 283 milhões.

Ao longo dos anos, a UFRJ tem recebido algum complemento financeiro do MEC (Ministério da Educação) para seguir aberta, porém sem nenhum investimento em sua manutenção predial, de internet ou qualquer outra área.

“Sucessivas reitorias têm feito o esforço monumental de manter a universidade aberta no contexto de um processo inexorável de degradação de sua infraestrutura, mas estamos respirando por aparelhos”, disse o conselho universitário.

A universidade salientou ter sido iniciado pelo governo federal um processo de recomposição orçamentária das universidades, mas afirmou que, no caso da UFRJ, está muito aquém das necessidades e nem de longe cobre o passivo dos últimos anos.

“Conclamamos não apenas o governo federal, mas também outras esferas governamentais, empresas e toda a sociedade a apoiar a UFRJ e restaurar seu lugar como o motor intelectual do Rio de Janeiro”, segue a carta.

O texto termina dizendo ser “imperativo” que o MEC responda de forma “clara e honesta” qual é o projeto do governo para a maior universidade federal do Brasil.

A reportagem questionou o MEC a respeito da falta de verba apontada para a manutenção da universidade apontada pelo conselho na manhã desta segunda (27), mas a pasta não havia se manifestado até a publicação deste texto.

Atualmente, a UFRJ abriga 60 mil alunos de graduação e 15 mil de pós-graduação, distribuídos pelos seus diversos campi em três municípios do estado do Rio de Janeiro, além de 700 alunos do Colégio de Aplicação.

Na última edição do QS World University Rankings, a instituição foi eleita a terceiro melhor do país.

ALUNOS ANUNCIAM GREVE

Em razão da situação crítica, os estudantes da UFRJ decidiram pela deflagração de greve a partir do dia 11 de junho. Eles pedem pelo reajuste salarial dos trabalhadores da universidade, um plano nacional de assistência estudantil, a recomposição orçamentária e o fim da política de austeridade fiscal.

“Nesse momento, precisamos juntar os estudantes, professores, técnicos e terceirizados na educação para lutar pelo que é nosso: orçamento para universidade pública e dignidade para estudar”, disse Alexandre Borges, coordenador-geral do DCE (Diretório Central dos Estudantes).

Leia Também: Morre o deputado estadual do Rio Otoni de Paula Pai, aos 71 anos

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here