Mãe e filha são arrancadas de dentro de carro de aplicativo e arrastadas pelo braço em asfalto; motorista fugiu

Published on

Caso aconteceu no domingo de Páscoa, em Volta Redonda, no interior do Rio de Janeiro. Vítimas ficaram feridas e precisaram receber atendimento em um hospital da cidade. Mulher é agredida por motorista de aplicativo em Volta Redonda
Reprodução/Arquivo pessoal
Mãe e filha foram agredidas por um motorista de aplicativo durante uma corrida em Volta Redonda, no interior do estado do Rio, no domingo (31). O condutor fugiu. As informações foram confirmadas pela Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam).
Taiene Priscila de Oliveira Paula, de 37 anos, disse que ela e a filha, de 5 anos, foram arrancadas pelo motorista de dentro do veículo pelo braço e arrastadas pela Rua 2, no bairro Conforto.
“Ele pegou pelo meu braço, pelo braço da minha filha, para tirar a gente de dentro do carro, para arrancar a gente de dentro do carro. Aí, no que a gente caiu no chão, ele ainda me arrastou no asfalto. Ele tirou [a gente] de dentro do carro, aí nós caímos no chão e ele arrastou nós duas pelo asfalto para a gente sair de perto do carro, porque eu caí bem próximo ao carro dele”, contou Taiene.
A agressão aconteceu depois de um desentendimento envolvendo o trajeto da corrida, solicitada por volta de 22h15, no bairro Retiro, com destino ao bairro Eucaliptal. No carro, além de Taiene e a filha, estavam outras três pessoas: a irmã, o sobrinho e um amigo.
Em depoimento, Taiene contou que, durante o trajeto, sua irmã teria colocado uma parada programada no bairro 249 para que o amigo pudesse ser deixado em casa.
Segundo o boletim de ocorrência, a irmã de Taiene pediu para que o motorista passasse por uma outra rua, de modo que o amigo fosse deixado em frente de casa, mas que ele teria negado com a justificativa de que não poderia mudar a rota determinada pelo GPS.
Mulher é agredida por motorista de aplicativo em Volta Redonda
Reprodução/Arquivo pessoal
Quando passava pelo bairro Conforto, após o rapaz já ter desembarcado, o motorista se perdeu e pediu ajuda à irmã da vítima, que falou para ele seguir o GPS
Ainda conforme o boletim de ocorrência, insatisfeito com a resposta, o motorista parou o carro na Rua 238, perto de um bar, e ordenou que todos descessem. Apenas a irmã de Taiene e o sobrinho conseguiram sair do veículo.
“Eu não consegui descer, porque eu estava tentando acalmar a minha filha dentro do carro dele (…) E aí ele entrou dentro do carro novamente e arrancou com o carro. A gente foi andando [dentro do carro] do bar até um certo ponto ali da Rua 2, com as duas portas traseiras abertas. E ele em alta velocidade”, disse Taiene.
O condutor arrancou com o carro e só parou a cerca de 600 m, na Rua 2, quando mãe e filha foram retiradas à força de dentro do veículo.
As duas se machucaram e foram levadas para o Hospital Dr. Nelson Gonçalves (antigo Cais do Aterrado). Elas receberam atendimento e já tiveram alta.
O g1 entrou em contato plataforma para qual o motorista prestava serviço e aguarda um retorno.
Mulher é agredida por motorista de aplicativo em Volta Redonda
Reprodução/Arquivo pessoal
Siga o g1 no Instagram | Receba as notícias no WhatsApp
VÍDEOS: as notícias que foram ao ar na TV Rio Sul

More like this

UFC: Dana White anuncia aumento de bônus no UFC 300 para mais de R$ 1,5 milhão

O presidente do UFC, Dana White, anunciou aumento no valor do bônus do UFC...

Uso de canabidiol para tratar dependência de crack é melhor do que remédios convencionais, diz estudo

(FOLHAPRESS) - Um estudo pioneiro no Brasil demonstrou que o tratamento de usuários de...

Ricardo Nunes recua sobre instalação de 1,5 mil radares em São Paulo

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), vetou o aumento de radares eletrônicos...