Programa de Pneumologia Sanitária ganha novo espaço de atendimento em Macaé

Published on

Anúncio do novo espaço ocorreu no domingo (24), Dia Mundial da Tuberculose. Os principais sintomas da tuberculose são: tosse – que pode ser acompanhada de sangue -, febre, emagrecimento, perda de apetite e sudorese noturna
Freepik
No Dia Mundial de Combate à Tuberculose, celebrado no último domingo (24), a Secretaria de Saúde de Macaé, no Norte Fluminense, anunciou que o Programa de Pneumologia Sanitária vai ganhar um novo espaço de atendimento a partir desta terça-feira (26), com funcionamento ao público partir do dia 1º de abril.
O novo endereço é a Rua Visconde de Quissamã, 787, Centro. Até o início dos atendimentos no novo local, o Programa segue na Rua Marechal Rondon 390, Miramar (Centro de Especialidades Dr. Moacyr Santos).
Sobre a tuberculose
Macaé registrou 1.008 casos novos de tuberculose pulmonar no período de 2013 a 2022, destes 756 obtiveram a cura.
A tuberculose é uma doença infectocontagiosa que afeta principalmente os pulmões, mas também pode acometer órgãos como ossos, rins e meninges (membranas que envolvem o cérebro).
A Secretaria de Saúde lembra que os sinais e sintomas mais frequentes são:
Tosse seca ou com secreção por mais de três semanas, podendo evoluir para tosse com pus ou sangue;
Cansaço excessivo e prostração;
Febre baixa geralmente no período da tarde;
Suor noturno;
Falta de apetite;
Emagrecimento acentuado;
Rouquidão.
“Alguns pacientes, entretanto, não exibem nenhum indício da doença, enquanto outros apresentam sintomas aparentemente simples, que não são percebidos durante alguns meses. Pode ser confundida com uma gripe, por exemplo, e evoluir durante três a quatro meses sem que a pessoa infectada saiba, ao mesmo tempo em que transmite a doença para outras pessoas. A transmissão da tuberculose é direta, de pessoa a pessoa. O doente expele, ao falar, espirrar ou tossir, pequenas gotículas de saliva que podem ser aspiradas por outro indivíduo”, Divulga a Prefeitura.
Segundo a gerente de Vigilância em Saúde, Elenice Sales, a investigação dos casos suspeitos de tuberculose pode ser iniciada por qualquer unidade de saúde. No entanto, as Unidades de Atenção Primária (UBS e ESF) são estabelecidas pelo Ministério da Saúde como porta de entrada na rede de saúde.
“Caso você tenha algum sinal e sintoma procure a unidade de saúde mais próxima e converse com um profissional de saúde. Tuberculose tem cura: diagnosticou, tratou, curou. Nós apoiamos essa causa”, frisa Elenice.
Histórico
O Dia Mundial de Combate à Tuberculose foi criado em 1982 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em homenagem aos 100 anos do anúncio do descobrimento do bacilo causador da doença, o que ocorreu em 24 de março de 1882, pelo médico Robert Koch.
O Brasil ocupa o 17º lugar entre os 22 países responsáveis por 82% do total de casos de tuberculose no mundo. Embora seja uma doença passível de ser prevenida, tratada e mesmo curada, ainda mata cerca de 4,7 mil pessoas todos os anos no país.
As metas do Plano Nacional pelo Fim da Tuberculose como Problema de Saúde Pública são: alcançar uma redução de 90% do coeficiente de incidência da tuberculose e uma redução de 95% no número de mortes pela doença no país até 2035, quando comparados aos dados de 2015.
Para o Brasil, significa que é necessário reduzir o coeficiente de incidência para menos de 10 casos por 100 mil habitantes e reduzir o número de óbitos pela doença para menos de 230 ao ano, até 2035.
Saiba mais sobre a tuberculose
A tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível, causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis, também conhecida como bacilo de Koch;
A doença afeta prioritariamente os pulmões (forma pulmonar);
Transmissão: por via respiratória, pela eliminação de aerossóis de uma pessoa com tuberculose ativa. Não se transmite por objetos compartilhados;
Sintomas: o principal é uma tosse persistente por três semanas ou mais. Essa tosse pode ser seca ou com catarro. Além disso, febre vespertina, sudorese noturna e emagrecimento também são sinais;
Diagnóstico: feito através de teste rápido molecular, exame de cultura e teste de sensibilidade aos fármacos. A realização de uma radiografia do tórax também é indicada;
Tratamento: dura seis meses com quatro medicamentos: rifampicina, isoniazida, pirazinamida e etambutol. Para se curar da doença, ele precisa ser feito até o final, independentemente do desaparecimento dos sintomas;
Com o início do tratamento, a transmissão tende a diminuir gradativamente e, após 15 dias, o risco de transmissão da doença é bastante reduzido;
A bactéria que causa tuberculose também pode ficar inativada no corpo, sem manifestação da doença: é a Infecção Latente pelo Mycobacterium tuberculosis, que também precisa ser tratada.

More like this

UFC: Dana White anuncia aumento de bônus no UFC 300 para mais de R$ 1,5 milhão

O presidente do UFC, Dana White, anunciou aumento no valor do bônus do UFC...

Uso de canabidiol para tratar dependência de crack é melhor do que remédios convencionais, diz estudo

(FOLHAPRESS) - Um estudo pioneiro no Brasil demonstrou que o tratamento de usuários de...

Ricardo Nunes recua sobre instalação de 1,5 mil radares em São Paulo

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), vetou o aumento de radares eletrônicos...