Ministério Público denuncia mulher por morte da filha de sete meses em Nova Iguaçu

Published on

O Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou por homicídio qualificado, nesta quarta-feira (24), uma mulher suspeita pela morte da própria filha bebê em Nova Iguaçu. A queixa foi levada à 4ª Vara Criminal de Nova Iguaçu pela 1ª Promotoria de Justiça.De acordo com a denúncia, a acusada teria matado a própria filha, de apenas sete meses, ao desobedecer ordem médica e amamentar a criança, que estava internada com quadro de insuficiência respiratória, em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município.A denunciada também teria deixado o local sem o consentimento da equipe médica, o que agravou o estado de saúde da bebê e ocasionou sua morte por asfixia por broncoaspiração.
Segundo a acusação, no dia 19 de abril, a mãe teria, de forma consciente e voluntária, ignorado as determinações médicas de não amamentar a criança, que encontrava-se internada na sala amarela da unidade de saúde, “assumindo o risco e descumprindo seu dever legal de cuidado, proteção e vigilância”.Ao saber do o

LEIA TAMBÉM

Desfalcado e com volta de Ríos, Palmeiras tenta no Maracanã frear reação do Fluminense

O Palmeiras sobe ao gramado do Maracanã, no Rio, nesta quarta-feira, às 21h30 (horário...

Companhia aérea encontra mala de Bia Haddad em Guarulhos após apelo nas redes sociais

A companhia aérea Swiss Airlines encontrou a mala que pertence à tenista Beatriz Haddad...

Gilberto Gil pode fazer shows esporádicos após aposentadoria, diz esposa

Apesar de anunciar sua aposentadoria em 2025, Gilberto Gil, 82, pode se apresentar esporadicamente....