AGU quer cobrar autores de feminicído as dívidas com INSS de parentes

Published on

Dois milhões e trezentos mil reais. Esse é o valor que a Advocacia Geral da União quer cobrar de doze autores de feminicídio no Distrito Federal. O dinheiro é para ressarcir o INSS com o pagamento de pensão por morte aos dependentes das vítimas de violência doméstica.

A AGU entrou com 12 ações para assegurar o retorno desses valores. Os casos foram identificados com o uso de informações da Polícia Civil do DF. Em todos eles, os réus estão presos e onze já foram condenados.

Na avaliação da Advocacia Geral da União, a sociedade não tem que arcar com o ônus econômico-social de um benefício que é pago em razão de uma conduta criminosa.

O subprocurador-geral federal de Cobrança e Recuperação de Créditos da AGU, Fábio Munhoz, destaca o efeito pedagógico das ações.

Uma das ações é o caso de uma mulher que vivia com o criminoso em união estável há sete anos. Em janeiro de 2021, ela foi brutalmente assassinada na frente do filho adolescente. O homem foi julgado pelo crime de feminicídio e condenado a cumprir pena de reclusão de 18 anos e 4 meses.

More like this

Presidente da FIFA se opõe ao cartão azul

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A proposta de introduzir o cartão azul no futebol...

Homem rouba correntes de ouro, engole e é preso no mar em Salvador

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Um homem foi preso dentro do mar apontado como...

Polícia apreende drogas após tiroteio no Anaia Grande, em São Gonçalo

Uma ação da Polícia Militar no Anaia Grande, em São Gonçalo, na tarde da...