Mulher é presa após ter envolvimento com estupro da própria filha

Published on

 


O crime aconteceu em outubro do ano passado e contou com ajuda da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Nova Iguaçu


|  Foto:
Arquivo/Enfoco


  

Uma mulher de 20 anos foi presa na manhã desta segunda-feira (16), em Queimados, na Baixada Fluminense, acusada de acobertar crime de estupro cometido pelo seu companheiro contra a própria filha do casal, de apenas 3 anos de idade. A informação foi divulgada pelo jornal ‘O Dia’.

O crime aconteceu em outubro do ano passado, quando as investigações tiveram início da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Nova Iguaçu, cidade em que o crime aconteceu.

Leia +: Mulher é presa suspeita de matar filha de 11 meses no Rio

Leia +: Anestesista preso tinha vídeo e bebê sendo violentado sexualmente

Os policiais começaram a atuar no caso a partir de uma denúncia de que havia uma criança internada em estado grave em um hospital da região e que a suspeita era de estupro. No início das investigações, a equipe comandada pela delegada Mônica Areal reuniu indícios de que o pai foi o autor do crime e que houve conivência da mãe. 

No entanto, ainda dezembro do ano passado, o mandado de prisão contra o homem foi sido expedido pela Justiça. Ele foi preso no dia 20 daquele mês.

Segundo a delegada Mônica Areal, apenas com o avançar das investigações que foi possível colher mais informações sobre a participação da mãe da criança para acobertar o crime contra a própria filha e proteger seu companheiro. Após mudar suas versões sobre o crime, a mulher começou a ser investigada e os agentes descobriram que ela havia avisado ao companheiro que o estupro teria sido descoberto e que ele deveria fugir.

“No Direito, nós temos a figura do agente garantidor. Nesse caso, a mãe tem a obrigação de zelar pelo bem-estar da sua filha e, já que teve conhecimento do crime, deveria ter agido para impedir que os abusos prosseguissem. Como ela acobertou os abusos, inclusive mentindo para a polícia e retardando as investigações, deve responder também pelo crime de estupro de vulnerável, estando sujeita às mesmas penas que também cabem ao executor do crime”, explicou a delegada do caso.

O irmão da mulher acusada prestou depoimento na delegacia e contou aos policiais que ela sabia dos abusos cometidos contra a sua própria filha e acobertava o companheiro. Ele diz ainda que chegou a contar ter ouvido uma conversa, por telefone, entre ela e o autor do crime, quando ela o pedia que ele “a tirasse da confusão”.

A mulher foi presa na manhã desta segunda-feira (16) na Estrada dos Piabas, em Queimados. Tanto ela quanto o companheiro já tiveram os mandados de prisão temporária convertidos em prisão preventiva. A criança vítima teve alta médica ainda dezembro do ano passado, depois de cerca de dois meses internada em estado grave. Ela foi encaminhada para uma família acolhedora. 

More like this

Oficial: Nagelsmann diz não ao Bayern e continua na seleção alemã

A Federação Alemã de Futebol (DFB) anunciou nesta sexta-feira (19) a renovação do contrato...

Casos de febre oropouche disparam no Brasil; conheça a doença

O número de casos de febre oropouche quadruplicaram no Brasil. Enquanto em 2023 foram...

Klopp faz o último jogo europeu pelo Liverpool: "Um misto de emoções"

O Liverpool se despediu da Liga Europa na noite de quinta-feira (18), após a...