Cinco novos blocos passam a integrar a Sebastiana

Published on

A Sebastiana (Associação de Blocos de Carnaval de Rua da Zona Sul, Santa Teresa e Centro) anuncia a chegada de cinco novos blocos em 2023: Monobloco, Fogo & Pai-xão, Bloco 442, Superbacana e Tá Pirando, Pirado, Pirou! passam a integrar a associ-ação, fundada em 2000 por blocos tradicionais do carnaval carioca.

Outra novidade diz respeito a dois de seus fundadores, Ansiedade e Escravos da Mauá, que decidiram não desfilar mais a partir do carnaval de 2023. A partir de agora, a Sebastiana passa a responder por mais de 1 milhão de foliões do carnaval de rua do Rio de Janeiro.

“Após dois anos de pandemia, sem os blocos nas ruas e com inúmeras e dolorosas perdas, o momento é de retomada e de renovação, com a incorporação de ideias, novos ares e parcerias, abrindo novos canais de diálogo e amplificando a nossa ação. A chegada desses blocos a uma associação com nossa história, que se tornou refe-rência no país, não é algo simples e nem rápido. Ao longo dos últimos meses, identifi-camos com muito carinho blocos que tinham sinergia com o nosso posicionamento e atuação, e que ao mesmo tempo podiam trazer novidades artísticas e de linguagens musicais”, explica Rita Fernandes, presidente da Sebastiana.

O entusiasmo é compartilhado pelos novos integrantes da Sebastiana. Para João Mar-celo Oliveira, representante da Comissão de Comunicação do Fogo & Paixão, o bloco que anualmente leva 40 mil pessoas ao Largo São Francisco de Paula e é conhecido pelos clássicos do brega, o convite não poderia ter surgido em melhor hora. “É uma honra para o Fogo & Paixão fazer parte da Sebastiana ao lado de tantos blocos que representam a história do carnaval de rua carioca. O convite veio num momento mais que feliz, pois estamos passando por transições internas importantes e isso nos deu um grande incentivo”, destaca João Marcelo Oliveira, representante do Fogo & Paixão.

Unindo os metais à batucada para levar o melhor da música POP ao Carnaval de rua, o Bloco 442 vai do pagode ao axé e, por mais um ano, vai exaltar em seu desfile as características da cultura carioca. “Como um bloco que nasceu das ruas, sabemos a importância de conservar e dar força ao movimento popular e democrático que é o Carnaval. Uma festa aberta, que leva alegria através da música e das fantasias. É com imensa alegria que integramos a Sebastiana, que é de extrema importância pela conservação e longevidade da cultura e do carnaval carioca”, ressalta Lucas Galanti-ne, sócio-fundador do Bloco 442.

Ainda impactados pelas perdas de integrantes na pandemia, os integrantes do Tá Pi-rando, Pirado, Pirou! estão animados com a novidade. “É uma grande alegria fazer parte da Sebastiana e integrar ainda mais a nossa diferença à cultura do Carnaval de rua do Rio de Janeiro. No próximo Carnaval, desfilaremos na Avenida Pasteur com o enredo “Gurufim pra Recomeçar”, uma homenagem à memória dos encantados”, con-ta Alexandre Ribeiro, coordenador do Coletivo Carnavalesco Tá Pirando, Pirado, Pirou!

Conhecido como o bloco da Tropicália, o Superbacana leva às ruas o melhor dos re-pertórios de Gil, Caetano, Jorge Ben Jor, Os Mutantes, Tom Zé e Gal Costa que, infe-lizmente, nos deixou recentemente. “Estamos muito felizes porque conhecemos a trajetória da Sebastiana, ao longo desses mais de 20 anos, e sabemos da importân-cia histórica dessa associação. É uma honra fazer parte de um novo e marcante mo-mento e estar ao lado dos blocos tradicionais do Rio de Janeiro. Estamos muito em-polgados e cheios de expectativa para o Carnaval 2023. Vai ser incrível! Vai ser Su-perbacana!”, afirma Dida Melo, idealizador e diretor geral do bloco.

Sebastiana
A Sebastiana foi fundada em 2000 por 12 blocos: Ansiedade, Barbas, Bloco de Se-gunda, Carmelitas, Escravos da Mauá, Gigantes da Lira, Imprensa Que Eu Gamo, Meu Bem, Volto Já, Que Merda é Essa, Simpatia É Quase Amor, Suvaco do Cristo e Virtual. Primeira associação de blocos de rua do Rio, a Sebastiana foi criada por representan-tes de agremiações que surgiram a partir da abertura política nos anos de 1980, com a campanha das Diretas Já.

A associação trabalha desde então pelo resgate e manutenção da tradição do Carna-val de rua do Rio de Janeiro, por uma política pública inclusiva e democrática para o carnaval de rua e pela manutenção das suas características originais e primordiais: liberdade de expressão, ocupação artística territorial descentralizada, democracia pa-ra todos os foliões, diversidade e pluralidade de linguagens, e valorização da cultura popular.

OS NOVOS INTEGRANTES

Fogo & Paixão
Muito mais que um estilo musical, o gênero brega ganhou, nos últimos anos, um novo status no carnaval do Rio de Janeiro com o Fogo & Paixão. O bloco que canta e exalta o amor, a irreverência e a alegria sem limites, leva cerca de 40 mil pessoas todos os anos, no domingo de pré-carnaval, ao Largo São Francisco de Paula. O repertório con-ta com músicas de Reginaldo Rossi a Roupa Nova, de Sidney Magal a Luiz Caldas, de Rosana a Xuxa, além das canções do eterno muso, Wando, que deu nome ao bloco. O bloco é formado por uma bateria com cerca de 100 ritmistas, a Bateria Sem Limites, que faz uma divertida releitura dos clássicos do brega com novos arranjos que mistu-ram samba, xote, frevo e ciranda.

Bloco 442
O Bloco 442 surgiu no Carnaval de 2018, criado por músicos movidos pelo desejo de apresentar um repertório baseado no POP internacional, as músicas que todos amam e cantam. A formação segue a tradição das brass bands gringas (sopros e percussão) e os arranjos são compostos por ritmos brasileiros dançantes, criando assim uma so-noridade única e inovadora. Os metais cantam Shakira, Madonna, Rihanna, Beyoncé, Spice Girls e Britney Spears, enquanto a batucada suinga pelo pagode, baião, ijexá, axé e arrocha.

Superbacana
O Bloco Superbacana foi criado como uma homenagem à Tropicália, movimento cul-tural brasileiro revolucionário. O Superbacana apresenta um repertório repleto de clássicos da MPB com a roupagem e alegria do carnaval. As músicas de Gil, Caetano, Jorge Ben Jor, Os Mutantes, Tom Zé, Gal Costa, entre outros, são tocadas em ritmo de samba, funk, ijexá, maracatu, samba-reggae, baião, rock, entre outros. Misturan-do tudo isso nesse caldeirão usando, além das percussões de escola de samba, gui-tarras, teclado, baixo, eletrônica e o que mais estiver disponível. A representação da Tropicália vai além das músicas e chega aos figurinos, adereços e cenografia.

Tá Pirando, Pirado, Pirou!
O Coletivo Carnavalesco Tá Pirando, Pirado, Pirou! é um bloco formado por usuários e profissionais da rede pública de saúde mental do Rio de Janeiro e simpatizantes da causa de uma sociedade sem manicômios. Criado em 2004, em meio ao movimento de revitalização do carnaval de rua carioca, o coletivo completa, em dezembro, 18 anos de folia e saúde.

The post Cinco novos blocos passam a integrar a Sebastiana appeared first on Super Rádio Tupi.

More like this

UFC: Dana White anuncia aumento de bônus no UFC 300 para mais de R$ 1,5 milhão

O presidente do UFC, Dana White, anunciou aumento no valor do bônus do UFC...

Uso de canabidiol para tratar dependência de crack é melhor do que remédios convencionais, diz estudo

(FOLHAPRESS) - Um estudo pioneiro no Brasil demonstrou que o tratamento de usuários de...

Ricardo Nunes recua sobre instalação de 1,5 mil radares em São Paulo

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), vetou o aumento de radares eletrônicos...