Atos de vandalismo geraram R$7 milhões de prejuízo ao Congresso

Published on

 


O relógio de pêndulo do Século XVII foi um presente da Corte Francesa para Dom João VI, em 1808


|  Foto:
Rede Social

 

Foi realizada a perícia dos danos provocados pelos atos de vandalismo no Congresso Nacional, neste domingo (8). O prejuízo à Câmara dos Deputados tem uma estimativa de R$ 3 milhões ao patrimônio público. Já no Senado, o prejuízo foi superior a R$4 milhões, além da restauração das obras de arte.

Os valores são referentes a mesas de vidro, cadeiras, mais de 400 computadores quebrados, além de duas caminhonetes da Polícia Legislativa.

O valor da restauração de itens históricos como um vitral do artista plástico Athos Bulcão e uma cadeira projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer ainda não foi incluído no total. 

A escultura “A bailarina”, feita em bronze pelo artista plástico Victor Brecheret, em 1920, que estava desaparecido, foi encontrada mas quebrada em seu pedestal. O marchand Evandro Carneiro avalia a peça em R$ 300 mil e diz que, por ser de bronze, pode ter um tipo de restauração mais complexa, devido ao material.

Os vidros que foram quebrados da Câmara dos Deputados está estimado em um prejuízo de R$100 mil. 

Além dos itens citados, ainda não foram levantados os custos de mão de obra e os materiais que serão usados para limpeza dos ambientes e ainda os reparos da rede elétrica da plataforma superior do Congresso.

No Senado, os golpistas chegaram a urinar na tapeçaria de Burle Marx. O valor da troca de vidraças será superior a R$ 1 milhão.

Alguns objetos que são considerados parte da história do Brasil ainda continuam desaparecidos, como vasos de porcelana chinesa e uma obra de arte feita em ouro e pérolas, que foi dada pelo então primeiro-ministro do Catar em visita ao país. 

O Supremo Tribunal Federal (STF) foi o prédio mais atingido pelos vândalos, entretanto ainda não foi  contabilizado o prejuízo gerado pela ação terrorista. Segundo a assessoria da Corte, somente após a perícia, técnicos poderão fazer um levantamento do dano ao prédio. A perícia deve ser concluída. A expectativa é que o primeiro balanço dos prejuízos seja concluído até sexta-feira.

A Secretaria de Comunicação da Presidência da República ainda não informou também os valores totais dos prejuízos gerados pela depredação do Palácio do Planalto. Inicialmente, a Secom divulgou apenas uma lista prévia de obras de arte danificadas, contabilizando mais de R$ 10 milhões.

More like this

Tande, campeão olímpico de vôlei, sofre infarto

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O campeão olímpico Tande, como é conhecido o ex-jogador...

Tesouro honra R$ 590,78 mi em dívidas dos subnacionais garantidas pela União em março

O Tesouro Nacional informou nesta segunda-feira, 15, que honrou R$ 590,78 milhões em dívidas...

Embarcações serão vistoriadas para ficar em Copacabana durante show de Madonna

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A pouco mais de duas semanas para o show...