Gabriel do BBB23 é seguido por filho de Bolsonaro

Published on

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O ano começou com Lula assumindo a presidência e Jair Bolsonaro deixando o posto e a nova edição do BBB não passou intocada pelo cenário de discussões políticas. A internet já se movimenta para investigar e discutir as posições dos quatro participantes isolados na casa de vidro.

A participante Giovanna Leão, que fez o “L” para as câmeras, já fez publicações contrárias ao político. “Já fui despejada de três casas, na chuva entrava água do telhado e destruía todos os móveis, meus pais passavam fome enquanto eu era amamentada e tu tá pagando de pobrezinha na internet? Tudo que eu tenho hoje garanto que não é por Lula”, escreveu em 2018.

Em 2019, publicou que achava difícil ser contrária a Lula e Bolsonaro. “Se tu não gosta de um automaticamente te colocam como alguém que idolatra o outro”, escreveu.

A participante também fez declarações polêmicas sobre a discriminação contra minorias. “Eu não tenho obrigação de preferir gordo do q bombado ou magro gente”, diz em um post.

Gabriel Tavares é seguido nas redes sociais por Jair Renan, filho do ex-presidente Jair Bolsonaro. Gabriel segue membros da família Bolsonaro e vem sendo duramente criticado nas redes sociais.

Em 2020, a biomédica Paula Freitas publicou um vídeo em que fingia votar em Jair Bolsonaro para o paredão. “Ele tá tendo um comportamento genocida, não tá condizendo com o que o mundo inteiro, com que o Mandetta [ex-ministro da Saúde] está dizendo, está pedindo”, diz.

Manoel, que também fez o “L” na casa de vidro, não tem publicações sobre suas preferências políticas.

More like this

UFC: Dana White anuncia aumento de bônus no UFC 300 para mais de R$ 1,5 milhão

O presidente do UFC, Dana White, anunciou aumento no valor do bônus do UFC...

Uso de canabidiol para tratar dependência de crack é melhor do que remédios convencionais, diz estudo

(FOLHAPRESS) - Um estudo pioneiro no Brasil demonstrou que o tratamento de usuários de...

Ricardo Nunes recua sobre instalação de 1,5 mil radares em São Paulo

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), vetou o aumento de radares eletrônicos...