Harry diz que matou 25 pessoas enquanto servia ao Exército no Afeganistão

Published on

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) – O príncipe Harry revelou em seu livro de memórias “Spare” que matou 25 pessoas enquanto servia ao Exército no Afeganistão, nos anos 2000. Segundo ele, os soldados foram instruídos a não ver os membros do Talibã como pessoas, segundo o jornal The Telegraph, que obteve um trecho do livro.

Na publicação, ele esclarece que “não está orgulhoso nem envergonhado” pelo ocorrido. Mas que sua confissão provavelmente “fará dele e de sua família um alvo terrorista maior”, informou o The Independent , citando vários críticos, incluindo um publicitário, um jornalista e um ex-comando.

Nas memórias, Harry diz ser capaz de chegar “com exatidão quantos combatentes inimigos matou”.

“E me pareceu essencial não ter medo desse número”, revelou o príncipe.

O duque de Sussex, 38, serviu como controlador aéreo avançado no Exército Real Britânico de 2007 a 2008 e pilotou o helicóptero de ataque entre 2012 e 2013, informou a Al Jazeera.

“Pareceu-me essencial não ter medo desse número. Portanto, o meu número é o 25. Não é um número que me dê satisfação, mas também não me envergonha”, escreveu, acrescentando que o número veio de seis missões durante sua segunda passagem pelo país.

“Fiz meu propósito, desde o primeiro dia, nunca ir para a cama com qualquer dúvida se fiz a coisa certa … se atirei no Talibã e apenas no Talibã, sem civis nas proximidades. Eu queria voltar para a Grã-Bretanha com todos os meus membros, mas mais do que isso, eu queria chegar em casa com minha consciência intacta”, escreveu Harry.

Os representantes de Harry não responderam imediatamente ao pedido de comentário do Insider.

A Penguin Random House, a editora do livro, não compartilhou amplamente trechos do livro de memórias antes de sua publicação em 10 de janeiro de 2023, mas o Telegraph escreveu que obteve uma cópia em espanhol do livro em uma livraria na Espanha.

More like this

Caso Daniel Alves: MP da Espanha vai recorrer para endurecer pena de jogador brasileiro

O Ministério Público espanhol vai recorrer da sentença de Daniel Alves por agressão sexual,...

Médico é indiciado por fala xenofóbica contra enfermeira nordestina no RS

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A Polícia Civil do Rio Grande do Sul concluiu...

Entenda o que é a febre oropouche e como prevenir a doença

RIBEIRÃO PRETO, SP (FOLHAPRESS) - O caso confirmado de febre oropouche no Rio de...