Casas ficam inundadas após cheia do Rio Pomba, no RJ; desalojados chegam a 2.900 em Pádua

Published on

Santo Antônio de Pádua é a cidade mais atingida. O rio chegou a marca de 5,89 metros, ultrapassando a cota de transbordo que é de 5 metros. A cheia do Rio Pomba no Noroeste do Estado do Rio de Janeiro inundou casas e já deixou cerca de 2.900 pessoas desalojadas em Santo Antônio de Pádua. A chuva forte atinge a região desde a quinta-feira (5). Na noite desta sexta (6), o rio atingiu a cota de transbordo de 5 metros. Na manhã deste sábado (7), o nível continua a subir e já atingiu 5,89 metros às 16h.
Um morador da localidade de Monte Alegre, na zona rural entre São José de Ubá e Santo Antônio de Pádua, que não quis se identificar, gravou um vídeo mostrando a situação. A água entrou na casa dos pais dele e deixou todos os cômodos inundados.
Casa fica inundada após cheia de rio em São José de Ubá, no RJ
A imagem mostra cama, guarda-roupas, armário de cozinha, geladeira e outros móveis dentro da água. Um cachorro da família aparece andando no cômodo em meio a água. (veja no vídeo acima)
Em Santo Antônio de Pádua, a Prefeitura abriu um abrigo no Colégio Estadual Rui Guimarães de Almeida. Quatro pessoas ficaram desabrigadas e estão no colégio. Outras 2.900 pessoas precisaram sair de suas casas e foram para as casas de parentes ou amigos.
Um hospital de campanha foi montado no Ciep 469 devido ao risco de inundação no Hospital Hélio Montezano.
Segundo a Prefeitura, na enchente de janeiro do ano passado, foram registrados 20 centímetros de água no hospital. A previsão da Defesa Civil é que neste ano o volume de água na unidade atinja os 40 centímetros, com base nos levantamentos que levam em consideração a chuva e a cheia de rios na região de Cataguases, na Zona da Mata Mineira.
Os rios que passam na região de Minas Gerais desaguam no Norte e Noroeste Fluminense.
A Prefeitura está realizando transmissões ao vivo nas redes sociais da Prefeitura e da Defesa Civil Municipal atualizando a população da situação na cidade. Em uma live realizada ao meio-dia deste sábado, o prefeito de Pádua, Paulinho da Refrigeração, pediu para que a população evite circular próximo as áreas ribeirinhas e que procurem atendimento no hospital de campanha em caso de extrema urgência, para que o atendimento de quem precisar ser atendido com urgência não seja impactado.
Em Laje do Muriaé, duas famílias ficaram desalojadas. O trânsito foi interrompido por volta das 16h deste sábado na localidade de Pindoba, a área mais baixa do município, devido ao nível da água nas estradas.
Números de telefone de emergência
Defesa Civil: quem precisar de socorro da Defesa Civil deve entrar em contato em Pádua pelos telefones (22) 98143-4199, (22) 3851-2165 ou 199.
Hospital de Campanha: por conta da mudança do Hospital Hélio Montezano para o hospital provisório, (22) 98186-6016.

LEIA TAMBÉM

Guarani e Brusque tentam iniciar reação para sair da zona de rebaixamento da Série B

A briga pela parte debaixo da tabela será destaque nesta quarta-feira quando dois jogos...

Desfalcado e com volta de Ríos, Palmeiras tenta no Maracanã frear reação do Fluminense

O Palmeiras sobe ao gramado do Maracanã, no Rio, nesta quarta-feira, às 21h30 (horário...

Os maiores escândalos envolvendo famosos! De quantos você lembra?

Apesar de serem pessoas públicas e cautelosas com a imagem, várias celebridades não conseguiram...