400 vagas: Ambulantes de São João da Barra podem se inscrever para curso de manipulação básica de alimentos

Published on

Inscrições podem ser feitas até o dia 9 de janeiro. As aulas serão realizadas nos dias 10, 11, 16 e 17 de janeiro no Cine Teatro São João. Ambulantes que trabalham com alimentos podem se inscrever em curso que capacita para a manipulação correta do produto
Prefeitura de São João da Barra
Os ambulantes que trabalham com alimentos em São João da Barra, no Norte Fluminense, podem se inscrever, até a próxima segunda-feira (9), para o curso “Capacitação em Noções Básicas de Higiene e de Manipulação de Alimentos”.
Segundo a Prefeitura, as aulas vão ser realizadas nos dias 10 (terça), 11 (quarta), 16 (segunda) e 17 (terça) de janeiro, no Cine Teatro São João.
Os interessados podem se inscrever pela internet ou de forma presencial na Secretaria Municipal de Saúde, localizada na Rua dos Passos, nº 311 – Sala 1 (Departamento de Vigilância sanitária), das 8h às 17h.
A inscrição e o curso são gratuitos e o objetivo é capacitar os ambulantes que trabalham com alimentos quanto às boas práticas de manipulação.
Vagas e turmas
No total serão ofertadas 400 vagas e os inscritos serão divididos em quatro turmas com limite de 100 alunos em cada uma delas.
Nos dias 10 e 11 o horário será das 13h30 às 16h30 e nos dias 16 e 17, das 9h às 12h.
No momento da inscrição o ambulante irá preencher uma ficha com dados pessoais e as vagas serão preenchidas por ordem de inscrição, com opção de escolha do dia para participar.
“A capacitação será ministrada pelos servidores da Vigilância Sanitária do município de São João da Barra Rafael Costa, Rodrigo Calcaterra e Keila Bacelar. No conteúdo durante as três horas estão incluídos: manuseio e armazenamento de produtos, higiene pessoal, higiene das instalações, entre outros tópicos que contribuem para a prevenção de doenças transmitidas por água e alimentos”.
“O curso é de grande importância nesta época do ano em virtude da temporada de verão, na qual há um aumento significativo de consumidores no nosso município”, explica a coordenadora municipal de Vigilância Sanitária, Samia Damas.

More like this

Caso Daniel Alves: MP da Espanha vai recorrer para endurecer pena de jogador brasileiro

O Ministério Público espanhol vai recorrer da sentença de Daniel Alves por agressão sexual,...

Médico é indiciado por fala xenofóbica contra enfermeira nordestina no RS

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A Polícia Civil do Rio Grande do Sul concluiu...

Entenda o que é a febre oropouche e como prevenir a doença

RIBEIRÃO PRETO, SP (FOLHAPRESS) - O caso confirmado de febre oropouche no Rio de...