Funk de MC Poze é cantado durante posse no ministério da Cultura

Published on

 


Alguns internautas criticaram o ato na solenidade da ministra


|  Foto:
Reprodução

 

Margareth Menezes tomou posse como ministra da Cultura na última segunda-feira (2) e a solenidade foi marcada por festividade após a recriação da pasta, extinta no governo de Jair Bolsonaro (PL). Durante a cerimônia, diversas figuras públicas e artistas marcaram presença, dentre eles a atriz Elisa Lucinda, que protagonizou uma cena polêmica. 

Acontece que, em um vídeo que mostra a transmissão ao vivo pela TV Brasil do evento, Lucinda faz um discurso valorizando a cultura periférica, e canta parte da música ‘A Cara do Crime’, funk de autoria de MC Poze do Rodo.

“E tem que respeitar Mc Poze do Rodo, do Complexo do Alemão, quando ele diz: ‘Leva ela nos alto pra ela ver o Rio todinho. Pega a visão como o Complexo tá lindo. Como o Complexo tá lindo. Peço a Lili dos amigos que estão privados, Lili. Saudade bate no meu peito dos cria que não estão mais aqui, aqui. Tá na paz de Deus. Está nascendo um novo líder'”, canta a atriz.

 


Momento em que Lucinda canta a música
Reprodução

  

Alguns internautas estão interpretando a letra da música como uma melodia que faz apologia ao crime, devido ao fato  do nome da música e de trechos como: ‘Peço a Lili dos amigo que tão privado’. Lili cantou é uma gíria que significa ‘liberdade’. 

“A homenagem a traficantes na posse da ministra da Cultura foi show. A cara do crime”, comentou um internauta nas redes. “Transmissão de cargo no Ministério da Cultura e a mocinha respeitada canta música de apologia ao crime”, comentou outro.

A atitude também foi vista como algo glorioso por outros perfis, que explicaram o que Lucinda quis dizer ao citar o músico. 

“Ao cantar esse trecho ela relaciona o autor com a cultura além da canção. Para quem não sabe, Poze já esteve preso e hoje ele faz sucesso como MC no RJ. A cultura que salvou Poze pode salvar milhares de jovens que tiveram a sua dignidade sequestradas pelo crime. Canta Lili”, acrescentou.

ENFOCO procurou o Governo Federal sobre o caso, mas ainda não recebeu um retorno. 

Prisão

O MC Poze, carioca, já foi preso em 2019, durante um baile funk na cidade de Sorriso, em Mato Grosso. De acordo com a Polícia Civil, Marlon Brendo Coelho Couto Silva, de 20 anos, foi detido devido aos crimes de tráfico de drogas, associação ao tráfico, incitação ao crime, apologia ao crime, corrupção de menores e fornecer bebida alcoólica a menores.

Após o fato, as músicas de Poze começaram a ganhar grande repercussão. Nomes como ‘Os Coringas do Flamengo’, e ‘Voando Alto’, começaram a alcançar números altos entre as produções musicais. O cantor é encarado pelos fãs como fonte de inspiração, devido ao fato de ter saído da ‘vida criminosa’, e se tornado um nome forte entre artistas brasileiros.

More like this

Felipe Melo é expulso após agredir funcionário do Atlético-GO em derrota do Fluminense

O Fluminense perdeu por 2 a 1, de virada, para o Atlético-GO, na noite...

Malu Mader explica afastamento de novelas: ‘Não assisto e não tenho mais aquele fogo para fazer’

GABRIEL VAQUERRIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Ícone das novelas entre o fim dos...

Anderson Silva e Sonnen não empolgam no ringue, mas despedida da lenda do MMA emociona público

Na tão aguardada trilogia entre Anderson Silva e Chael Sonnen, o resultado não foi...