Novo ministro do Trabalho quer fim do saque-aniversário do FGTS

Published on

 


Marinho foi escolhido por Lula para chefia pasta do trabalho


|  Foto:
Rede social

 

O novo ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho, disse que o governo Lula quer o fim do saque-aniversário do FGTS. A informação foi dada durante entrevista ao jornal O Globo, desta quarta (4). 

Segundo Marinho, mais de 28,6 milhões de trabalhadores fazem o uso do dinheiro. O chefe da pasta explica que são retirados por ano cerca de R$ 12 bilhões do fundo por brasileiros que precisam de recurso extra.

A medida foi instituída pela Lei 13.932/19 , ainda no governo Bolsonaro, e permite ao trabalhador sacar parte do saldo da conta do FGTS anualmente, no mês de seu aniversário. O uso do benefício é opcional. 

 


Medida foi instituída pela Lei 13.932/19 , ainda no governo Bolsonaro, e permite ao trabalhador sacar parte do saldo da conta do FGTS anualmente

 

O ministro disse que o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) desviou a função do fundo. 

“O FGTS tem 2 objetivos, historicamente. Um deles é estimular um fundo para investimento, que é de habitação. Outro objetivo é a poupança do cotista, do trabalhador, para socorrer no momento da angústia do desemprego. Quando se estimula, como esse governo irresponsável e criminoso que terminou fez, quando o cidadão precisar, não tem”, disse. A pasta não informou quando a nova medida entrará em vigor. 

LEIA TAMBÉM

Atlético-MG busca reabilitação diante do Fortaleza após sofrer duas goleadas no Brasileirão

Após sofrer duas derrotas sofridas - Palmeiras, por 4 a 0, e Vitória, por...

Red Bull Bragantino busca a regularidade diante do embalado Vitória

Determinado a encerrar a instabilidade, o Red Bull Bragantino retorna ao estádio Nabi Abi...

Cientistas "caçam" microplásticos em ostras e mexilhões pelo Brasil

Uma expedição científica formada por quatro mulheres saiu de Itajaí, em Santa Catarina, em...