MP vai pedir reabertura de processo contra deputado eleito nos EUA

Published on

 


Santos negou todas as acusações


|  Foto:
Reprodução/Facebook


O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ) informou que irá pedir a reabertura do processo contra o deputado norte americano George Santos, filho de brasileiros, que tramita na 2ª Vara Criminal de Niterói. Ele é réu por suspeita em um crime de estelionato em Niterói, em 2008.

Santos é acusado de ter comprado sapatos no nome de uma pessoa que já tinha morrido. Na época, com 19 anos, Santos assumiu o crime, porém o processo ficou suspenso desde 2013, pois ele nunca mais respondeu aos questionamentos da Justiça Fluminense.

O parlamentar eleito nos Estados Unidos teve sua prisão preventiva decretada pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, no entanto o processo foi suspenso por conta da impossibilidade de localização do réu. Devido à suspensão do processo, a prescrição do crime também foi impedida de acordo com a legislação brasileira. 

Segundo a nota emitida pelo MP, no próximo dia 6, depois do recesso do Tribunal de Justiça, os promotores informarão sobre o processo para George Santos, que após ser eleito deputado nos Estados Unidos, passou a ter endereço fixo. Com isso o MP irá solicitar uma expedição de uma carta rogatória (instrumento jurídico de cooperação entre dois países) para citação do réu e andamento regular do processo. 

CONFISSÃO DE MENTIRA 

Além da acusação de estelionato, George Santos confessou ter mentido na campanha para deputado federal nos EUA. Filho de uma faxineira e de um pintor que imigraram do Brasil para os Estados Unidos, ele foi um dos mais jovens e o primeiro republicano abertamente gay eleito para a Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, em novembro do ano passado. 

Em sua campanha eleitoral, ele informou que se formou na Faculdade Baruch, em Nova Iorque e, além disso, teria trabalhado no Goldman Sachs e no Citibank e que sua fortuna provida devido às 13 propriedades que teria. 

No entanto, durante uma investigação feita pelo jornal The New York Times, em dezembro, foi revelado que a história não era verdadeira. No dia 26 do mesmo mês, Santos quebrou o silêncio e revelou durante uma entrevista para a imprensa norte-americana admitindo que nunca cursou uma universidade e também não trabalhou em grandes bancos e muito menos possui propriedades.

Para o site City and State New York, ele disse: “Eu embelezei meu currículo? Sim, e eu me arrependi, mas eu não sou uma fraude”.

Além disso, o deputado negou ter cometido qualquer crime no Brasil ou nos Estados Unidos. Santos ajudou a oposição republicana a retornar o controle da Câmara dos Deputados, porém sua vitória histórica em um distrito democrata no estado de Nova York é posta à prova. Os líderes do partido de Santos se mantêm distante. Já os parlamentares democratas pedem uma investigação e também a renúncia dele. George Santos já afirmou, porém, que não vai renunciar.

More like this

Messi diz ter ‘medo’ de aposentar e crava Inter Miami como seu último clube

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Lionel Messi, prestes a completar 37 anos, admitiu não...

‘A Casa do Dragão’ volta com briga de mães sob promessa de frear violência gratuita

GUILHERME LUISSÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em "A Casa do Dragão", o embate é...

Adivinha quem são esses famosos pelas fotos de infância?

Curioso para ver como eram os famosos na infância? Esta galeria apresenta fotos antigas...