Polícia Civil libera fluxo de veículos em rua que dá acesso à ponte que desabou em Miguel Pereira

Published on

Acidente aconteceu minutos antes da virada do ano no Lago do Javary, ponto turístico da cidade. Local passou por perícia técnica; laudo deve sair em 10 dias. Parte da ponte ficou submersa após acidente em Miguel Pereira
Divulgação/Tiago Tavares
A Polícia Civil liberou nesta segunda-feira (2) o fluxo de veículos na Rua Comandante Paulo Emílio, no bairro Barão de Javary, que dá acesso à ponte que desabou em Miguel Pereira.
O acidente aconteceu minutos antes da virada do ano no Lago do Javary, um dos principais pontos turístico da cidade. O local recebia muitos moradores e visitantes que queriam acompanhar a queima de fogos.
Entre muito desespero e correria, dois homens e duas mulheres ficaram feridos. Eles foram socorridos e encaminhados com ferimentos leves ao Hospital Municipal Luiz Gonzaga. Todos foram liberados ainda durante a madrugada de domingo (1º).
Ponte desaba e deixa quatro feridos em Miguel Pereira
Reprodução/Redes sociais
Parte da estrutura ficou submersa e uma das colunas de sustentação ficou retorcida. A ponte sobre o Lago do Javary foi inaugurada horas antes da festa de Réveillon.
A ponte, que segue interditada com tapumes, passou por perícia técnica para identificar as causas do acidente. A previsão é que o laudo fique pronto em 10 dias. Após o resultado, a prefeitura vai avaliar a situação e, se for o caso, cobrará na Justiça a empresa responsável pela execução da obra.
Em nota, o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Crea-RJ) relatou que “vai continuar com as ações de fiscalização para identificar todos os responsáveis técnicos pelo empreendimento”. Leia o comunicado na íntegra:
“O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio de Janeiro informa que está acompanhando o caso da queda da ponte no Lago do Javary, em Miguel Pereira. Identificamos, preliminarmente, que a empresa responsável pela obra está devidamente registrada no Conselho, assim como o responsável técnico. Ressaltamos que quem autoriza a realização da obra é a Prefeitura do Município, cabendo ao Crea-RJ a fiscalização do exercício profissional. Do ponto de vista do exercício profissional, a empresa está habilitada a realizar este serviço, assim como o profissional responsável. O Crea-RJ vai continuar com as ações de fiscalização para identificar todos os responsáveis técnicos pelo empreendimento”.
Procurada pela produção da TV Rio Sul, a empresa responsável pela obra não havia se manifestado até a publicação desta reportagem.
Clique aqui e siga o g1 no Instagram
VÍDEOS: as notícias que foram ao ar na TV Rio Sul

More like this

Motorista tenta atropelar ladrão com Lamborghini após ser roubado e bate o carro em SP

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um motorista destruiu a frente de sua Lamborghini ao...

76% das escolas estaduais já retomaram as aulas no Rio Grande do Sul

FRANCISCO LIMA NETOSÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após a suspensão das aulas em todas...

RS: eleitor tem até quinta-feira para regularizar ou transferir título

Os eleitores do Rio Grande do Sul têm até a próxima quinta-feira (23) para...