Em Búzios, Prefeitura cancela queima de fogos por causa de lei que proíbe soltura com barulho

Published on

Queima ocorreria na Orla Bardot, Manguinhos, Geribá e Rasa. A Prefeitura explica que, por questões técnicas, não foi possível garantir a queima de artifícios sem ruído, e, por isso, a suspensão. Orla Brigitte Bardot, em Búzios, é um dos locais onde haveria a queima de fogos que foi cancelada pela Prefeitura
Paulo Henrique Cardoso/G1
Armação dos Búzios, na Região dos Lagos do Rio, não vai contar com queima de fogos no Réveillon 2023. A Prefeitura explicou que cancelou a queima já que, por questões técnicas, não foi possível garantir que a mesma ocorresse sem ruído, como determina uma lei municipal.
A Lei Municipal nº 1.690, de 22 de novembro de 2021, dispõe sobre a proibição do comércio, manuseio, utilização, queima e a soltura de fogos de artifício sonoros no município.
A proibição abrange todo o município, em áreas urbanas ou rurais, locais públicos e privados, tanto em recintos fechados quanto em abertos.
A queima ocorreria no Centro (Orla Bardot), Manguinhos, Geribá e Rasa.
“Por motivos técnicos e processuais não foi possível garantir a queima de fogos de artifício considerados “Classes A e B”, de vista, sem estampido ou que contenham até 25 (vinte e cinco) centigramas de pólvora por peça. Outro fator determinante foi que a empresa contratada afirmou não ter mais balsas disponíveis para o fornecimento, o que acabou por acarretar questões técnicas para a contratação”, explica a Prefeitura por meio da Secretaria de Turismo.
A Prefeitura concluiu dizendo que, “por prudência, optou-se por cancelar para não ocorrerem os mesmos problemas anteriores”.

More like this

Menino de 6 anos é salvo de apartamento em chamas no Rio Grande do Sul; veja vídeo

Um menino de 6 anos de idade foi resgatado de um apartamento em chamas,...

Influenciadora digital agride mulher na rua em MG; veja vídeo

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra a influenciadora digital Ana Paula Marçal,...

Cientistas confirmam circulação de vírus mayaro em humanos em Roraima; entenda riscos

Um estudo realizado na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) confirmou a circulação do vírus...